Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Saúde vs smartphone

Quando compramos um novo smartphone, são muitas e variadas as razões que interferem e justificam a escolha do novo "brinquedo": o dinheiro de que dispomos, a utilização que lhe vamos dar, a fiabilidade que reconhecemos à marca, a sua aparência, as suas características técnicas, ou, por exemplo, o estatuto social que lhe está associado. Todas e nenhuma são discutíveis...

Certamente, poucos ou nenhuns de nós se preocupam com o índice de exposição à radiofrequência no momento da compra do novo dispositivo electrónico. Pois bem, após o Teste de Absorção de Energia, também conhecido por SAR, realizado, constatou-se que muitos dos smartphones que usamos ou ambicionamos usar excedem os valores considerados prejudiciais à saúde.

Radiação.jpg

Após a Organização Mundial da Saúde ter indicado num dos seus pareceres que a radiação electromagnética pode causar danos no nosso corpo, a União Europeia, através da sua entidade reguladora, CENELEC, indicou limites para o SAR, de acordo com as normas IEC. Assim, para telemóveis e outros dispositivos móveis, o limite do valor do SAR é de 2 W/kg, considerando uma massa de tecido de 10 g.

Na prática, os smartphones menos agressivos para a nossa saúde são o Samsung Galaxy S7 Edge (SAR 0.264 W/Kg), o ASUS ZenFone 3 (SAR 0.278 W/Kg), o Samsung Galaxy A5 (2016) (SAR 0.290 W/Kg), o Lenovo Moto Z (SAR 0.304 W/Kg), o OnePlus 3 (SAR 0.394 W/Kg), o Samsung Galaxy S7 (SAR 0.406 W/Kg), o HTC 10 (SAR 0.417 W/Kg), o Sony Xperia XA (SAR 0.473 W/Kg), o Huawei Honor 5X (SAR 0.560 W/Kg) e o Samsung Galaxy A3 (2016) (SAR 0.621 W/Kg).

Na lista dos smartphones a evitar estão o Huawei Honor 8 (SAR de 1,5 W/Kg), o Huawei P9 (SAR 1,43 W/Kg), o iPhone 7 (SAR 1,38 W/Kg), o iPhone 7 Plus (SAR 1,24 W/Kg), o Huawei Honor 5C (SAR 1.14 W/Kg), o Sony Xperia X Compact (SAR 1.08 W/Kg), o Sony Xperia XZ (SAR 0.870 W/Kg), o LG G5 (SAR 0.737 W/Kg) e o Sony Xperia X (SAR 0.720 W/Kg).

Esta é, sem dúvida, mais uma informação a ter em conta no momento da compra do novo smartphone. Se já é dono de um destes aparelhos ou não pretende deixar de o comprar, saiba que muitas entidades e organismos recomendam o uso moderado dos smartphones e o uso de headphones/earphones.

Não sou anti-nada, sou pró-Cantinho do Avillez

Nunca é tarde para repudiar um ato bárbaro, imoral e atentatório da liberdade de expressão. Falo da vandalização de que foi alvo a fachada do restaurante "Cantinho do Avillez", no Porto.

Avillez (2).jpg

Propriedade do "estrelado" Chef José Avillez, este espaço foi vandalizado pelo movimento pró-palestiniano BDS, que se opôs à presença daquele Chef no "Round Tables", um evento dedicado à gastronomia, que se realizou em Telavive, Israel, por achar que assim se estaria de acordo com a ocupação da territótio Palestiniano por parte de Israel. 

O ato em si já é cruel, insano e absurdo, mas lutar pela liberdade de um povo suprindo as liberdades de outro, parece-me de todo um ato onde impera uma crónica falta de inteligência. Literalmente, não tem qualquer nexo a aplicação do bem português provérbio "Olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço".

Para responder a este desmesurado ato, nada melhor do que fazer, num ato de liberdade pura, uma visita ao "Cantinho do Avillez" e degustar as suas maravilhas.

Numa frugal escolha, chegaram à mesa uns deliciosos camarões à Bulhão Pato, seguidos de umas lascas de bacalhau, «migas soltas», ovo BT e azeitonas explosivas. Para fechar a refeição, um Toucinho do Céu com sorvete de framboesa.

Uma refeição reduzida a uma palavra: soberbo!

Reconheço que se não fosse este infeliz episódio, dificilmente passaria, por estes dias, pelo "Cantinho do Avillez". Por isso, resta-me apenas dizer: obrigado BDS e viva a liberdade!

Nem um pingo passará

Com a chegada da chuva, chega, também, uma proposta arrojada: um abrigo da Hunter que promete não deixar passar um único pingo de chuva.

Inspirado na roupa de pesca tradicional, este casaco é totalmente impermeável e tem um forro amovível que mantém a temperatura corporal nos dias de maior frio.

Para além do estilo, os detalhes da marca estão todos lá, nos punhos, bolsos e gola, e nas costuras que garantem que o vento e a chuva ficam do lado de fora do casaco.

Se tiver arrojo acima da média, deixe de parte o modelo azul marinho e escolha o modelo amarelo mostarda. NVY1 (2).jpg

NVY3 (1).jpg

NVY2 (1).jpg

Casaco impermeável | Hunter

Pág. 1/4