Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Musse cremosa de manga com... dois ingredientes... e um toque especial

Frescura, cremosidade e doçura (natural) conjugam-se numa sobremesa em que a manga é a atração principal.

1.jpg

Desperdiçar não é um comportamento, por aqui, muito apreciado. Quando se trata de comida, pior. Com processos de maturação muito rápidos, acelerados pelo calor que agora chegou, a fruta vê rapidamente chegado e ultrapassado o seu ponto perfeito de consumo. Quando isto acontece o que fazer? Esta receita deixa uma resposta quase perfeita.

Para se deliciar com uma musse fantástica basta juntar no liquificador uma(s) manga(s), leite de coco e umas pedras de sal até ficar com a cremosidade ideal, isto é, sem quaisquer grumos. Dispõe-se o preparado em taças individuais (não vá a gula despertar instintos violentos de luta pelo alimento). Acrescentam-se uns cubos de manga e, para dar aquele toque genial e diferente de frescura, um borrifo de xarope de hortelã.

Fácil, refrescante e doce. Uma maravilha!

Para ver ingredientes, quantidades e instruções é só clicar aqui.

Combinação perfeita de salmão, batatas e molho de iogurte

Para hoje, uma refeição com 4 s' s: saudável, saborosa, simples e com... salmão. 

salmon-and-yogurt.jpg

Salmão e batatas com molho de iogurte (Dinner: a Love Story)

Vamos começar?

Liga-se o forno a 200º C.

Numa superfície plana, abre-se uma folha de papel vegetal.

Dispõem-se folhas de couve (à escolha) limpas de talos e ripadas em bocados pequenos, fatias finas de batata e de chalota e, no topo, o filete de salmão.

Tempera-se com sal e pimenta preta moída no momento.

Por cima, espalha-se rodelas finas e limpas de grainhas de limão e rega-se com um fio de azeite.

Fecha-se o papel em forma de envelope com todas as junções bem fechadas.

Coloca-se num tabuleiro.

Vai ao forno durante 20 minutos.

Enquanto se espera, junta-se iogurte magro, mostarda de Dijon, endro fresco picado finamente e rábano ralado finamente. Tempera-se com sal e pimenta.

Passado o tempo de cozedura, abre-se o envelope com muito cuidado (o vapor está muito quente!) e, antes de comer, espalha-se o molho de iogurte.

Muitas e deliciosas garfadas e nenhum sentimento de culpa.

Para mim é uma cataplana de frango

Um frango/galinha pula para dentro de uma panela para cozer em água e sal.

(Se se usar galinha, a água da cozedura poderá servir para uma boa canja. Caso não seja essa a intenção, não é que precise, mas se se pretender adicionar mais sabor ao caldo, junta-se cenoura, alho francês, talo de aipo, louro e ervas aromáticas frescas.)

Depois de cozido, ossos para um lado, carne desfiada para outro.

Cataplana.jpgNuma cataplana, um fio de azeite, chama por cebolas cortadas em finas rodelas e alhos bem picados.

Juntam-se-lhes tomates aos cubos, louro e pimentos de todas as cores em tiras.

Envolve-se bem e chegou a hora de o frango desfiado se juntar à festa.

Tempera-se com pimenta e deixa-se tomar sabor.

O caldo da cozedura coloca-se em posição e salta para dentro da cataplana que, automaticamente, se fecha até à hora de provar (e retificar os temperos se for preciso) e servir.

Acompanhamento VIP: batatas fritas.