Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Destino: Patagónia, o fim do mundo

"Vou ao fim do mundo."

Uma frase assim dita, pode ser interpretada das mais variadas maneiras. Não será um copo meio cheio ou um copo meio vazio, mas andará lá perto, tal a disparidade de sentidos que daquela afirmação podem advir.

Mas, referir de antemão, "Vou à Patagónia", retira, desde logo, a singularidade e, porque não dizê-lo, a espetacularidade do destino da viagem.

Ambicionado por uns, "nem pensar", dirão outros, a Patagónia é um daqueles destinos que divide o coração e a razão.

Localizada no extremo sul do continente americano, a Patagónia vê as suas temperaturas oscilarem constantemente, podendo-se experimentar as quatro estações do ano num só dia. Esta variação deve-se à influência dos seus dois clima: a oeste dos Andes predomina um clima de montanha (frio e húmido), enquanto a leste há um clima de estepe (frio e seco). Também os ventos propiciam esta variação, mudando constantemente e podendo passar dos 20 km/h para rajadas de 110 km/h. Em poucos minutos, estes ventos fortes podem escurecer o céu ou dispersar grandes nuvens de tempestade.

Território desconhecido e selvagem, a Patagónia é praticamente desabitada. As suas largas planícies cobertas de erva, servem de pasto a numerosos rebanhos e manadas, e fazem companhia às montanhas que, num ápice, são interrompidas por vales, lagos, fiordes e braço de água glaciares. Grande parte do território está ocupada por gigantescas massas de gelo, onde se concentram algumas das maiores reservas de água doce do mundo.

Como não podia deixar de ser, neste santuário natural, a vida selvagem é abundante e surpreendente, dando a conhecer vários exemplos de animais e plantas que, durante milhares de anos, se adaptaram para resistir aos ventos fortes, temperaturas baixas e chuvas incessantes. 

Senti esta chamada instintiva ao olhar para lá das janelas deste hotel, que, num instante, passou para segundo plano. Segundo? Quem é que quer saber do hotel quando se acorda e se dá com os olhos nisto?

Patagónia.jpg

Patagónia2.jpg

Patagónia3.jpg

Patagónia4.jpg

Patagónia5.jpg

Patagónia6.jpg

Patagónia7.jpg

Patagónia8.jpg

Patagónia9.jpg

Patagónia10.jpg

Patagónia11.jpgPatagónia12.jpg

Patagónia13.jpg

Patagónia14.jpg

2 comentários

Comentar post