Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Paredes meias com a história

Já se sabe que cada casa conta uma história. E, mesmo, que muitas casas reinventam a sua própria história.

Esta é um caso particular disso mesmo. Uma casa que queria reconstruir a sua história a partir da sua própria reconstrução. Contudo, o que nunca se quer numa situação como esta aconteceu e limitou o cumprimento do objetivo inicial: tornou-se impossível manter a velha estrutura e apenas foi possível "salvar" partes da construção original. Resultado: uma nova casa assente no que restou da sua antecessora - uma parede de tijolos amarelos que liga o passado com o presente, de onde quer que se olhe, seja dentro ou fora desta nova casa.

Uma nota importante para a luminosidade desta habitação, que resulta da "caótica" disposição de janelas e clarabóias que criam um harmonioso jogo de sombras. E, depois, claro, o toque minimalista dos materiais, da decoração e da disposição dos vários elementos que compõem e ligam esta casa.

1.jpg

2.jpg

3.jpg

4.jpg

5.jpg

6.jpg

7.jpg

9.jpg8.jpg

10.jpg

11.jpg12.jpg

13.jpg

14.jpg

15.jpg

16.jpg

 

 

1 comentário

Comentar post