Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

O meu primeiro Jeep

Nomear produtos a partir do nome da sua marca é habitual no vocabulário português, quer seja ele nacional, quer seja ele mais regional. É por isso que escrevo na lista de compras que preciso de Gillettes (lâminas de barbear), de Dodots (toalhetes para bebé) ou de Chiclets (pastilhas elásticas), que procuro um novo Pyrex (forma refratária de vidro) para o assado de domingo ou me desloco numa Vespa (motorizada) pelas ruas da minha cidade.

Mas, de todas as associações, a que vem de mais longe é a da palavra Jeep. Desde muito novo, que ter um Jeep, era mais do que um sonho, era uma pretensão. Podia ser um Mitsubishi, um Toyota, um BMW, um Suzuki ou até mesmo um Jeep, mas tinha, isso era obrigatório, de ser um Jeep.

Entretanto, cresci e o sonho passou, desvaneceu-se por entre os novos sonhos, nas novas pretensões, desfez-se na realidade...

... até agora.

O espírito genuíno do sonhado Jeep, mais propriamente da Jeep (o seu a seu nome) chegou. Uns anos atrasado, mas chegou. O veículo propício a aventuras off-road está aí.

Jeep.jpg 

Jeep_3.jpg 

Jeep_1.jpgJeep_2.jpg

Não para mim, mas para o meu filho!

O Jeep Adventure é um pequeno kart a pedais com capacidade para se deslocar para a frente e para trás e com um pedal de travão. Como não podia deixar de ser, vem equipado com pneus off-roadspoiler dianteiro e guarda-lamas (para tentar manter a criança o mais limpa possível naquelas experiências em pisos mais "radicais"). Para assegurar uma estabilidade extra em todos os terrenos, o carrinho inclui um arco estabilizador e, para aqueles momentos de maior infortúnio, até traz um pneu suplente.

Se como eu, já não vai a tempo de cumprir este sonho de criança, realize-o, fazendo (muito) feliz outra criança!

Quem dera ser ainda pequeno

Para todos os que passaram o gosto pela LEGO às gerações mais novas, já há o programa ideal: uma visita à LEGO Fun Factory, sitiada no Mar Shopping, em Matosinhos.

Lego 1.jpg 

Nesta LEGO Fun Factory, os mais novos (dos 3 aos 10 anos) têm acesso a milhares de peças LEGO com as quais podem dar largas à sua imaginação e criar o que a sua mente ditar.
A entrada é gratuita e o período máximo de pemanência é de 2 horas. Tem um senão: os miúdos ficam sozinhos com os monitores e os adultos ficam (contactáveis) no exterior.