Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Promessa de um sono perfeito

Para alguns, adormecer é, diariamente, uma missão complicada. Seja pela azáfama da vida, pelas preocupações ou, simplesmente, pela dificuldade incontrolável em "desligar" do mundo. Quando se fala em dormir, na realidade da sua aceção - repousar, descansar, não fazer nada - o número dos que o faz sem dificuldades ainda diminui mais drasticamente. A quem é que nunca aconteceu acordar de manhã e sentir que esteve toda a noite numa contínua atividade? Pois é, o cérebro passou a noite em claro, nos seus afazeres, e o cansaço toma conta do corpo durante todo o dia, ansiando por umas horas de descanso.

A solução para este problema parece estar perto. Pelo menos é o que asseguram os criadores do Gravity Weighted Blanket (qualquer coisa como "cobertor acionado pela força da gravidade"), que promete ajudar o cérebro a "desligar-se" do mundo e a adormecer mais rapidamente, levando o corpo ao sono perfeito.

1.jpg

A forma de atingir o nirvana do descanso é simples. Projetado para ter 10% do peso corporal do utilizador, o cobertor distribui uniformemente a pressão em todo o seu corpo desencadeando uma expulsão de serotonina (responsável pelo estado de vigília de nosso cérebro e que, por isso, nos deixa em alerta), libertação de melatonina (elemento que faz desencadear o sono) e a diminuição dos níveis de cortisol no corpo (elemento controlador do stress), o que augurará um sono mais profundo e mais repousante.

O cobertor, feito num tecido muito macio, é 100% algodão e tem esferas de poliéster de alta densidade no seu interior. A capa exterior pode ser removida durante o tempo mais quente ou para lavagem.

3.jpg

Este será um cobertor pessoal e intransmissível, uma vez que o seu peso variará de acordo com o peso do seu utilizador.

Musse cremosa de manga com... dois ingredientes... e um toque especial

Frescura, cremosidade e doçura (natural) conjugam-se numa sobremesa em que a manga é a atração principal.

1.jpg

Desperdiçar não é um comportamento, por aqui, muito apreciado. Quando se trata de comida, pior. Com processos de maturação muito rápidos, acelerados pelo calor que agora chegou, a fruta vê rapidamente chegado e ultrapassado o seu ponto perfeito de consumo. Quando isto acontece o que fazer? Esta receita deixa uma resposta quase perfeita.

Para se deliciar com uma musse fantástica basta juntar no liquificador uma(s) manga(s), leite de coco e umas pedras de sal até ficar com a cremosidade ideal, isto é, sem quaisquer grumos. Dispõe-se o preparado em taças individuais (não vá a gula despertar instintos violentos de luta pelo alimento). Acrescentam-se uns cubos de manga e, para dar aquele toque genial e diferente de frescura, um borrifo de xarope de hortelã.

Fácil, refrescante e doce. Uma maravilha!

Para ver ingredientes, quantidades e instruções é só clicar aqui.

Combinação perfeita de salmão, batatas e molho de iogurte

Para hoje, uma refeição com 4 s' s: saudável, saborosa, simples e com... salmão. 

salmon-and-yogurt.jpg

Salmão e batatas com molho de iogurte (Dinner: a Love Story)

Vamos começar?

Liga-se o forno a 200º C.

Numa superfície plana, abre-se uma folha de papel vegetal.

Dispõem-se folhas de couve (à escolha) limpas de talos e ripadas em bocados pequenos, fatias finas de batata e de chalota e, no topo, o filete de salmão.

Tempera-se com sal e pimenta preta moída no momento.

Por cima, espalha-se rodelas finas e limpas de grainhas de limão e rega-se com um fio de azeite.

Fecha-se o papel em forma de envelope com todas as junções bem fechadas.

Coloca-se num tabuleiro.

Vai ao forno durante 20 minutos.

Enquanto se espera, junta-se iogurte magro, mostarda de Dijon, endro fresco picado finamente e rábano ralado finamente. Tempera-se com sal e pimenta.

Passado o tempo de cozedura, abre-se o envelope com muito cuidado (o vapor está muito quente!) e, antes de comer, espalha-se o molho de iogurte.

Muitas e deliciosas garfadas e nenhum sentimento de culpa.