Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Eu vou indo

Porque alguém tem de ser o primeiro a explorar, ver ou partir para se poder chegar, conhecer ou usufruir. Eu vou indo...

Fresco de frutos vermelhos

Sol, um bom livro ou a companhia perfeita e uma bebida bem fresca. É preciso mais alguma coisa para uns largos momentos prazenteiros?

Quanto ao sol, recomenda-se o único existente no nosso sistema solar. Já no que diz respeito ao livro e à companhia, é importante ser criterioso, mas cada um deve ser livre de poder escolher unicamente a seu belo prazer.

Resta a bebida. E para essa fica a sugestão: um pseudo cocktail de frutos vermelhos, mas sem álcool.

1.png

Num copo, esmague uma mão cheia de frutos vermelhos (framboesas, mirtilos, groselhas, amoras, ...) frescos ou congelados e duas folhas de menta ou uma de hortelã. Pode misturar um pouco de açúcar para atenuar a acidez característica dos frutos. 

Junte gelo (uma menor quantidade se utilizou frutos congelados) e uns frutos inteiros frescos.

Acabe de encher o copo com água com gás e misture bem.

Delicie-se com quantos quiser.

Uma "pizza" verde

pizza.jpg

Esta imagem foi a inspiração para o último devaneio gastronómico: uma "pizza" inteiramente vegetariana, mas, igualmente, deliciosa.

Confessa-se, logo de início, que a receita original foi (muito) adulterada e simplificada (os mais perfecionistas podem seguir o link e cumprir escrupulosamente todos os passos - depois, passem por aqui e digam como ficou).

Começou-se logo por alterar a base. Foi usada uma folha para wrap (daquelas muito saudáveis, com muitas sementes disto e daquilo), mas também pode ser usada uma folha para tortilha ou uma tradicional base de pizza, daquelas de compra. Neste caso, demora um pouco mais de tempo, pois tem de ir ao forno.

Depois, fatiou-se finamente uma beringela, cujas fatias foram espalhadas num tabuleiro e polvilhadas com sal, durante pelo menos meia-hora, para retirar alguma da sua humidade.

Para o pesto, torraram-se, levemente, uns pinhões, que foram depois bem misturados, num liquidificador, com azeite, sumo de limão, folhas de manjericão, um pouco de alho, sal e pimenta.

No momento de comer, enquanto se grelham, numa chapa, as fatias de beringela, tosta-se, levemente, numa frigideira, a folha para wrap. A seguir, espalha-se por cima desta, uma boa porção de pesto e dispõem-se as fatias de beringela.

A frescura e o verde são dados pelas folhas de rúcula e de manjericão que se espalham por cima. Por fim, rega-se tudo com um fio de azeite e com pimenta preta moída no momento.

Promessa de um sono perfeito

Para alguns, adormecer é, diariamente, uma missão complicada. Seja pela azáfama da vida, pelas preocupações ou, simplesmente, pela dificuldade incontrolável em "desligar" do mundo. Quando se fala em dormir, na realidade da sua aceção - repousar, descansar, não fazer nada - o número dos que o faz sem dificuldades ainda diminui mais drasticamente. A quem é que nunca aconteceu acordar de manhã e sentir que esteve toda a noite numa contínua atividade? Pois é, o cérebro passou a noite em claro, nos seus afazeres, e o cansaço toma conta do corpo durante todo o dia, ansiando por umas horas de descanso.

A solução para este problema parece estar perto. Pelo menos é o que asseguram os criadores do Gravity Weighted Blanket (qualquer coisa como "cobertor acionado pela força da gravidade"), que promete ajudar o cérebro a "desligar-se" do mundo e a adormecer mais rapidamente, levando o corpo ao sono perfeito.

1.jpg

A forma de atingir o nirvana do descanso é simples. Projetado para ter 10% do peso corporal do utilizador, o cobertor distribui uniformemente a pressão em todo o seu corpo desencadeando uma expulsão de serotonina (responsável pelo estado de vigília de nosso cérebro e que, por isso, nos deixa em alerta), libertação de melatonina (elemento que faz desencadear o sono) e a diminuição dos níveis de cortisol no corpo (elemento controlador do stress), o que augurará um sono mais profundo e mais repousante.

O cobertor, feito num tecido muito macio, é 100% algodão e tem esferas de poliéster de alta densidade no seu interior. A capa exterior pode ser removida durante o tempo mais quente ou para lavagem.

3.jpg

Este será um cobertor pessoal e intransmissível, uma vez que o seu peso variará de acordo com o peso do seu utilizador.